Templates da Lua

Perfil

Meu perfil

BRASIL, Sudeste, Homem, de 20 a 25 anos

Histórico

+ veja mais

Outros Sites

XML/RSS Feed
O que é isto?

Leia este blog no seu celular

Visitante Número

Créditos

Templates da Lua

01/10/2008

Música

 

 

            Aposto que ninguém consegue descrever ao certo os sentimentos/sensações que a música proporciona. Por mais gay que isso seja, ela nos passa algo de “mágico” (significa?!).

         Mas o legal da música é não se deixar ser influenciado. Poucas pessoas conseguem isso. Acho um abuso deixar aquela estação de rádio, que é uma baita de uma PUTA interesseira, onde quem paga mais, é tocado mais (soou pornográfico isso), violentar seus ouvidos com uma música tocadas milhares de vezes, esmagando outras bandas menos afortunadas que jamais terão uma oportunidade.

         Não tenho (muitos) preconceitos com os estilos musicais, cada um escuta a merda que quiser, mas sejamos francos, existem algumas coisas que ultrapassam a barreira do ridículo. E não estou falando do Falcão, nem do Reginaldo Rossi, que são ícones do brega-dance-ridículo-psicodélico-pop-rock. To falando das coisas que tocam na tv, nos rádios, na demoníaca internet, que viraram hits numa sociedade que aceita tudo de pernas abertas.

         Vou fazer um apelo: sejamos mais críticos, mais exigentes, não só com a música, mas com tudo a nossa volta. Não podemos ser tão acomodados, tão estúpidos para aceitar tudo que nos é imposto, pois muitas coisas parecem ser o que não são, mas na verdade eram o que deveriam ser depois (???).

          Presenciamos um fato onde algo não parecia ser o que era, nosso Fenômeno, a bola da vez, Ronaaaaalllldo, encontrou algo a mais nas “moças” que levou para o motel. E apesar de negar até a morte, acho que ele tinha a intenção de achar o palmito no meio do pastel. Mas sei lá, quem sabe por ele sempre jogar enfiado, quis trocar um pouco de posição, vai saber!

 


Escrito por Fer às 14h16
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]